MANEJO DE RISCO


 
Muitos traders se fixam muito na rentabilidade de seus sistemas de trades, nas suas taxas de acerto, o que são muito importantes, mas acabam por se esquecer do óbvio: rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

O mercado é imprevisível, quem disser que pode prever o futuro está iludindo os outros ou se iludindo. O preço atual é o único parâmetro válido para as análises.

As perdas são inerentes a qualquer sistema de trade e devem ser analisadas previamente no manejo de risco. Aliás, a única coisa que podemos prever no mercado é o quanto  "queremos" perder, ou dito de outra forma, o quanto queremos nos arriscar em cada trade.

Um exemplo deste balanceamento seria o não colocar "em risco" mais de 2% do capital total em cada trade, não assumindo posições em risco que ultrapassem 6% do valor total do capital, nem alocando mais de 20% do capital em cada ativo operado.

O montante do capital em risco pode ser resumido como o valor do "stop", única coisa previsível em um trade que se inicia. Logicamente, quando também nos expomos pouco, também lucramos pouco.
Interessantíssimo artigo de  Ed Seykota and Dave Druz, publicado na revista Stocks & Commodities (V.11:3, p.122-124), disponível em http://www.trendfollowing.com/whitepaper/DETERMI.PDF, trata justamente deste importantíssimo tema.

Em breve resumo, os citados traders realizaram um experimento estatístico com as probabilidades de apostas (trades) em um “cara-ou-coroa”.

Sabemos que estatisticamente a possibilidade de cada um dos dois resultados possíveis em um cara-ou-coroa é de 50%, o que não significa dizer que tais resultados irão se alternar de forma perfeita.

Analisando o nível de exposição nas apostas e o resultado final do sistema, Ed Seykota and Dave Druz comprovaram que o “risco ótimo” de uma carteira, para potencialização dos lucros é de 25% do capital em risco nos trades.

Acima disto, os resultados pioram e o "Risk of Ruim", ou seja, possibilidade de ser expulso da Bolsa por um enorme “drawndow” aumenta.

Entretanto, a maioria dos traders não se sentem confortáveis com um nível tão alto de risco nos trades, o que é normal e até sensato.

O ideal é balancear nosso capital em risco de acordo com o perfil psicológico de cada trader.

Concluindo, o grande valor desta análise é mostrar que quando nos expomos demais ao risco, podemos prejudicar a rentabilidade de um sistema bom.

Fernando Vieira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Novas Opções de Bases de Dados Gratuitas para Amibroker

Como conectar-se com o Blog TFB